Doar sangue, um gesto de amor à vida

Campanha chama a atenção para a importância da doação; veja como você pode salvar até quatro vidas por cada coleta

Tamanho da fonte
+

Doar sangue é um gesto de amor, um ato capaz de salvar até quatro vidas. Para conscientizar sobre a necessidade da doação voluntária e agradecer àqueles que se dispõem a ajudar, foi criado o “Dia Mundial do Doador de Sangue”, celebrado em 14 de junho.

Para 2019, o lema adotado é “Sangue seguro para todos”. A ideia é chamar a atenção para a importância de “suprimentos oportunos de sangue e hemocomponentes seguros e de qualidade garantida como parte integrante da saúde universal e essencial para sistemas de saúde eficazes”.

O sangue e seus componentes são fundamentais para diversos tratamentos, intervenções cirúrgicas e também em emergenciais, salvando milhões de vidas todos os anos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 108 milhões de litros de sangue são colhidos por ano. Metade dessa quantidade é coletada em países de alta renda, que concentram 20% da população mundial.

O sangue doado passa por analise e só é liberado para uso após atestada sua segurança. Apesar das doações diárias, o número não é o suficiente devido à grande demanda. Por isso, as campanhas para coleta de sangue são permanentes.

De acordo com o Hemocentro, o sangue é dividido em até quatro componentes após ser recolhido – concentrado de hemácias (CH), concentrado de plaquetas (CP), plasma fresco congelado (PFC) e crioprecipitado (CRIO). Esse material pode ser utilizado como produto terapêutico em até quatro pacientes.

Que tal salvar vidas?
Para doar sangue, o candidato deve ter entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos podem fazer doações apresentando autorização do responsável. É preciso pesar mais de 51 kg, não estar em uso de medicamentos e ter bom quadro geral de saúde.

No dia da doação, é necessário ter dormido pelo menos seis horas, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas e não fumar duas horas antes da coleta. O doador deve ir bem alimentado, lembrando que é preciso evitar produtos gordurosos, leite e seus derivados pelo menos três horas antes de colher o sangue.

A Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) atende de segunda a sábado, das 7h às 18h. É necessário apresentar documento oficial de identificação com foto. A instituição oferece transporte gratuito aos doadores, a Linha Vermelha, que faz o percurso ida e volta entre o Hemocentro e a Rodoviária do Plano Piloto, de segunda a sexta-feira. Os veículos são identificados com a logomarca do Hemocentro.

Tags
Mais lidas