Casembrapa supera 2017 difícil e fecha 2018 com R$ 21,3 milhões em reservas

Operadora voltou a atender indicadores econômicos da ANS; com equilíbrio financeiro, perspectiva é de um 2019 ainda melhor

Tamanho da fonte
+

A Casembrapa superou as dificuldades de 2017 e terminou 2018 com equilíbrio econômico-financeiro. A operadora terminou o ano com R$ 21,3 milhões em reservas. Os esforços da gestão permitiram atender novamente aos indicadores exigidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

As lições de 2017 foram absorvidas e vão continuar servindo de alerta para mantermos a nossa saúde financeira. Algumas medidas duras foram aplicadas, mas o resultado mostrou que foram necessárias e isso manteve nosso plano forte”, afirma a presidente da Casembrapa, Sonisley Santos Machado.

 

Outro dado importante que demonstra a boa saúde econômica da operadora é o superávit apresentado em 2018, tanto na contabilidade quanto em relação às finanças. O balanço contábil mostra que a Casembrapa saiu de um saldo negativo de R$ 12,4 milhões, em 2017, para um saldo positivo de R$ 23 milhões, no ano passado. Em relação ao balanço financeiro, o número passou de (-) 11,8 milhões para (+) 24,6 milhões.

A Diretoria Executiva aguarda reunião do Conselho de Administração para aprovação da prestação de contas do exercício de 2018, já pelo Conselho Fiscal.

Mais lidas

Novo Portal Casembrapa

O Portal Casembrapa está de cara nova. Agora está mais fácil entender tudo que a Casembrapa tem a oferecer à você.

Dia do Trabalhador

Com dedicação, motivação, visão e diálogo em equipe, 
podemos transformar o ambiente de trabalho.

Aposentadoria

Você que está prestes a se aposentar tem direito de continuar no Plano de Saúde da Casembrapa. Veja o que é preciso fazer para permanecer com associado.

Veja entrevista sobre 'Doenças Cardiovasculares'

‘É preciso se apropriar da saúde; a garantia de saúde está dentro de nós’

Adotar hábitos saudáveis o quanto antes previne doenças cardiovasculares e impede gastos e tratamentos invasivos, afirma a médica Rita Vilanova